sábado, 24 de junho de 2017

Prémio Melhor Leitor!

Tendo como objetivos premiar os alunos que requisitam com frequência livros através do serviço de empréstimo domiciliário, incentivar a leitura e contribuir para a formação de bons leitores, a biblioteca escolar criou o Prémio Melhor Leitor!, que tem sido atribuído desde 2014.
Este ano letivo, a biblioteca adquiriu muitas novidades literárias que foram ao encontro das sugestões e pedidos dos nossos alunos. A coleção “Estranhão”, “O Bando das Cavernas”, “Crónicas do Vampiro Valentim”, “As Aventuras do Capitão Cuecas”, “O Diário de um Banana” foram os mais lidos pelos alunos. Foi com muito agrado que distinguimos nove alunos com este prémio e que com certeza constituirá mais um incentivo à leitura.

Os alunos premiados foram:

Marta Vaz, turma 5ºB
Pedro Chagas, turma 5ºD
Dahiane Brito, turma 5ºG
Maryam Candé, turma 5ºG
Marlisse Tavares, turma 5ºG
André Sousa, turma 5ºI
Martim Mestre, turma 5ºI
Ana Rita, turma 7ºF
Filipa Domingues, turma 7ºF

Os alunos receberam um diploma e um livro como prémio.
Partilhamos aqui as fotos, na perspetiva de continuar a aumentar o número de leitores!




Parabéns!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

terça-feira, 20 de junho de 2017

ViVer o Conto!

O Projeto ViVer o Conto!, projeto de promoção do livro e da leitura, que tem como objetivos criar e desenvolver nos alunos o gosto pela leitura e pelo livro, continua a ser dinamizado pelo professor João Brito, preferencialmente, no espaço da biblioteca escolar.
Ao longo do ano, foram realizadas dez sessões, envolvendo as turmas 9ºC, 5ºB, 5ºD, 5ºE, 5ºF, 5ºG, 6ºA, 6ºB, 6ºD e 6ºF proporcionando aos alunos participantes bons momentos na descoberta de obras e de autores portugueses e estrangeiros.

No 9º ano...



E agora no 5º e no 6º...




Um agradecimento ao professor João Brito que continua a espalhar a magia da leitura!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Imagens Chromadepth 3D na BE!

No âmbito do Projeto “Newton gostava de ler!”, foram realizadas mais duas sessões do módulo
“Difrt’arte”, no dia 13 de junho, para as turmas 5ºB e 5ºC. 
Os alunos acompanhados pelas professoras de Ciências Naturais, Carla Lopes e Leonor Gomes, ouviram a divertida história “A Princesa e o cérebro que sentia demais” e colaboraram na narração da mesma, através de linguagem gestual, fazendo representar cinco personagens - rei, rainha, príncipe, princesa e cavaleiro desconhecido, o que tornou a narrativa mais participativa e divertida.
Na parte experimental, munidos de óculos especiais, os alunos puderam visualizar imagens Chromadepth 3D e pintar um desenho com várias cores, tendo verificado que, com os óculos postos, os objetos vão adquirindo profundidades diferentes consoante a cor que escolheram.



Mais uma vez a exploração dos conteúdos científicos ocorreu num ambiente informal e divertido que torna tão especial as sessões do Projeto Newton! 

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 18 de junho de 2017

Exposição Jornal Ser Mediador

No seguimento do projeto Ser Mediador, desenvolvido desde o ano passado, a mediadora Joana Inácio convidou as turmas de 6ºano a realizarem o Jornal Ser Mediador, cuja exposição se encontra divulgada na biblioteca escolar.
Os alunos realizaram artigos sobre várias temáticas, nomeadamente, bullying, conflitos, reportagens e entrevistas e versaram sobre assuntos de interesse da escola, espelhando a reflexão efetuada pelos alunos sobre as suas vivências e experiências escolares.




A exposição tem como objetivo dar um feedback de todo o trabalho desenvolvido e convidar a comunidade escolar a ler os artigos expostos, visando a promoção de competências sócio emocionais nos alunos e a sua formação enquanto mediadores.
Parabéns por este tipo de projetos que desenvolvem uma educação para a convivência e para a gestão positiva dos conflitos, contribuindo para a formação pessoal e social dos nossos alunos!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas
Monumentos Franceses
A paixão do 7º B pelas maquetas

E eis que, depois das maquetas para Ciências Naturais e Físico-Química, os alunos do 7ºB quiseram aventurar-se por Paris e mostrar aos colegas alguns dos monumentos mais famosos desta cidade extraordinária. Desafiaram a professora de Francês, que os apoiou incondicionalmente, e deram asas à imaginação. A Biblioteca Escolar, parceira curricular, foi o local ideal para mostrar estes trabalhos, sempre, claro, com a ajuda preciosa da D. Margarida Morais.

Este foi o resultado. Uma turma unida num propósito comum, cheia de alunos com uma enorme imaginação e vontade de aprender por si próprios. A professora babada deseja-lhes umas ótimas férias!

A equipa da BE

sábado, 17 de junho de 2017

O saber histórico em alta!
Concursos Os Salteadores da História Perdida e Quem Quer Ser Historiador?

No dia 13 de junho, no espaço da biblioteca, realizaram-se os Concursos Os Salteadores da História Perdida e Quem Quer Ser Historiador? dinamizados pelo grupo de História e Geografia de Portugal (HGP) em parceria com a biblioteca escolar, tendo como objetivo promover o sucesso escolar da disciplina e desenvolver nos alunos o gosto pela disciplina.
O primeiro concurso Os Salteadores da História Perdida dirige-se aos alunos do 5º ano de escolaridade e o segundo concurso Quem Quer Ser Historiador?  aos alunos do 6º ano, tendo envolvido os dois melhores alunos das 22 turmas do 2º ciclo.
Mesmo sem ganharem, os alunos que participaram, já são merecedores de um elogio, pois foram selecionados pelo professor de HGP, por demonstrarem bons conhecimentos históricos.
Concentrados e com entusiasmo responderam a 30 questões que incidiram não só sobre os conteúdos curriculares selecionados, como questões de cultura geral, indo mais além do que a repetição de conhecimentos transmitidos.



Os alunos vencedores foram aqueles que obtiveram o maior número de respostas corretas. No 5º ano, registou-se um número elevado de alunos no 2º e 3º lugares, sinónimo de ótimos conhecimentos e de espírito de cooperação.
Parabéns ao grupo de HGP pela iniciativa que melhora o gosto pela aprendizagem e estudo da História. A todos os alunos participantes e aos alunos vencedores!


Alunos vencedores no 5º Ano:

1º Prémio:
Turma 5ºA – Alexandre Silvestre e Maria Inês Soares (87 pontos)

2º Prémio (em ex-aequo):
Turma 5ºC – Carolina Elias e Duarte Baião (75 pontos)
Turma 5º E – Afonso Soveral e Margarida Esteves (75 pontos)
Turma 5ºG – Daniela Florêncio e Renato Sá (75 pontos)


3º Prémio (em ex-aequo):

Turma 5ºB – Madalena Santos e Marta Vaz (72 pontos)
Turma 5ºD – Pedro Chagas (72 pontos)
Turma 5ºH – João Nunes e Tiago Santos (72 pontos)
Turma 5ºJ – Tiago Santos e Tiago Terrinca (72 pontos)

Alunos vencedores no 6º Ano:

1º Prémio:
Turma 6ºL – Guilherme Godinho e Hugo Leal (75 pontos)

2º Prémio:
Turma 6ºF – Diogo Lavaredas e Rafael Soares (69 pontos)

3º Prémio:
Turma 5ºE – Miguel Jones e Rafael Santos (57 pontos)



Profª bibliotecária
Lígia Freitas


Medalha de prata nas Olimpíadas da História!

À semelhança dos anos anteriores, decorreu o Concurso Uma Aventura …. Literária 2017, promovido pela Editorial Caminho e, como é habitual, a biblioteca escolar divulgou o concurso e apoiou os alunos facultando os livros a concurso, assim como as lendas na modalidade “Olimpíadas da História”, tendo o grato prazer de enviar oito trabalhos a concurso.
Este ano, a Caminho recebeu 14. 121 trabalhos, o que só por si demonstra o interesse que este Concurso suscita junto de alunos e de professores de todo o país.
Foi com enorme satisfação, que recebemos a notícia que ao trabalho do aluno Duarte Ferreira S. Baião, da turma 5ºC, fora atribuída a medalha de prata em ex-aequo na modalidade “Olimpíadas da História”.
Assim, no dia 7 de junho, numa cerimónia pública em que estiveram presentes as escritoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada e que decorreu junto do pavilhão da Editorial Caminho, no Espaço Leya, na Feira do Livro de Lisboa (Parque Eduardo VII), o nosso aluno Duarte, acompanhado pelas professoras Anabela Monteiro, Leonor Gomes, Lígia Freitas, pelos pais, irmã e avó recebeu a tão desejada medalha e um cheque-livro. Para além destas recompensas, o prémio consiste também na publicação das fotografias e identificação do premiado num dos livros da coleção “Uma Aventura”, cujo título e edição serão divulgados oportunamente e que, temos a certeza, será uma compensação muito aprazível!




Felicitamos o Duarte pela qualidade do trabalho e esperamos que o seu exemplo sirva de motivação para outros alunos participarem no próximo ano letivo.
Vale sempre a pena participar!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas 

sexta-feira, 16 de junho de 2017

6ºA descobre a magia do Principezinho!

O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry, é sem dúvida uma das mais belas histórias de amor para todas as idades, sendo também um dos livros mais traduzidos e lidos em todo o mundo. Repleto de mensagens significativas e especiais, consegue expressar de forma tocante a importância do amor. E a verdade é que “… só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”!
Os alunos da turma 6ºA, imbuídos deste espírito, quiseram transmitir esta lição de vida e de forma autónoma e perseverante, persuadiram as professoras Anabela Monteiro e Sara Almeida a levar para a frente a dramatização. A ideia surgiu durante a Semana da Leitura, e foi ganhando forma, tendo sido apresentada na biblioteca escolar no dia 5 de junho. É de destacar o entusiasmo e a persistência da aluna Inês Serrinha que nunca desistiu e contagiou vários alunos da turma, ação de envolvência bem patente no dia da representação.
Parabéns aos alunos do 6ºA pelo espírito de iniciativa demonstrado e pela atividade realizada, que desenvolve, sem dúvida, a expressividade, a interação oral, favorecendo a socialização e a dinâmica de grupo. Ficou provado que os alunos da turma se tornaram responsáveis por aquilo que cativaram!

Click to play this Smilebox slideshow


  

  
Profª bibliotecária

Lígia Freitas

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Dia da Criança com ciência!

No dia 1 de junho, a professora Deolinda Rosa, diretora de turma do 5º D, resolveu brindar a sua turma com uma sessão do Projeto “Newton gostava de ler!”, que de uma forma lúdica alia o gosto pela leitura a conhecimentos científicos e tecnológicos.
O módulo escolhido “Difrt’arte” prendeu a atenção dos alunos desde a narração da história “A Princesa e o cérebro que sentia demais”, em que os alunos colaboraram com gestos, até à parte experimental em que visualizaram imagens Chromadepth 3D e pintaram um desenho com várias cores que, com recurso a óculos especiais, são vistos a profundidades diferentes.



O entusiasmo e a boa disposição foram evidentes e a sessão constituiu uma ótima forma de comemorar o Dia da Criança!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Educar para o Direito
… os jovens perante o crime!


No dia 2 de junho, a convite da Associação de Pais da nossa escola e no âmbito do projeto “Educar para o Direito”, a advogada Drª Paula Varandas dinamizou duas palestras para as turmas de 9º ano da nossa escola.

Este projeto conta com o apoio institucional do “Fórum Justiça Independente”, que resulta da associação de juízes independentes, e visa intervir junto dos alunos, recorrendo a exemplos práticos e reais sobre o que se passa atualmente nos tribunais e as consequências junto dos jovens, habilitando-os, desta forma, a conhecer matérias de natureza criminal. Muitos desconhecem ou não têm consciência das consequências da prática de crimes, pelo que a prevenção é uma mais valia.

A Drª Paula Varandas, detentora de uma comunicação assertiva, direta, aberta, sincera e objetiva, sem constrangimentos, abordou matérias de natureza criminal, mais evidentes na faixa etária dos jovens, bem como respetivas consequências, nomeadamente: a violência no namoro, a droga, Bullying, Ciberbulling, injúrias, ameaças, furto e roubo, recorrendo a casos concretos e a imagens representativas deste tipo de condutas, tendo gerado uma elevada recetividade na plateia.


É de louvar este tipo de palestras, que contribui para a formação de pessoas responsáveis, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres, respeitando os outros, tendo como referência os valores dos direitos humanos.
Parabéns pela iniciativa Drª Paula Varandas e obrigado à Associação de Pais pelo cuidado que demonstra na formação dos nossos alunos.

Profª bibliotecária
Lígia Freitas

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Descobrir TEODORA!

Luísa Fortes da Cunha na BE!


No âmbito da animação do Livro e da Leitura e integrado no Projeto “Os Escritores Vão à Escola”, promovido pela Divisão de Educação da Câmara Municipal de Sintra, a nossa escola teve o prazer de receber a escritora Luísa Fortes da Cunha. Este projeto, decorrente de um protocolo anual entre a autarquia e a associação portuguesa de escritores, contempla a ida de autores portugueses a estabelecimentos de ensino concelhios de todos os níveis de ensino.
Assim, no dia 2 de junho, decorreu o Encontro com a escritora que amavelmente se deu a conhecer, partilhando experiências de vida e a última aventura da Teodora através do livro “Teodora e o Misterioso Barco de Mogno”, possibilitando o voo para os horizontes da imaginação. Simpática, enérgica e bem-disposta, respondeu a todas as questões colocadas pelos alunos presentes na sessão.
Para o Encontro, os alunos das turmas 5ºG, 5ºL, 6ºF e 6ºJ, orientados pelas professoras Carla Sordo e Gracinda Mateus, realizaram trabalhos que foram expostos no espaço da biblioteca e que também foram oferecidos à escritora sob a forma de um livrinho. Os alunos realizaram uma apresentação em PowerPoint – acromáticos com os títulos dos livros e/ou palavras principais (turma 5ºG); “O que me diz a capa deste livro?” – histórias pequenas /escrita criativa (turma 5ºL); análise dos livros, tendo como ponto de partida as respetivas capas (turmas 6ºF e 6ºJ).
A Biblioteca elaborou o painel Descobre Teodora (sinopses de todos os livros da coleção Teodora), criou e produziu cubos biográficos, com recurso à ferramenta digital Cube Creator e fez a decoração do espaço com móbiles das capas dos livros e elaboração de algumas personagens dos seus livros, sendo de realçar o trabalho desenvolvido pela assistente operacional, Margarida Morais, na execução dos mesmos. Promoveu também a venda do livro “Teodora e o Misterioso Barco de Mogno”, publicação de autor.




A profª bibliotecária enaltece a elaboração do apelativo e criativo painel no polivalente da escola como divulgação do Encontro com a escritora à comunidade escolar, já batizado pelos alunos como “A Parede Teodora” e que foi criado pelos professores Filipa Góis, António Santos e Mª Manuela Alegre.
Um obrigada a todos os que promoveram e possibilitaram este Encontro, assim como à Drª Raquel Camacho (Divisão de Educação da CMS) e claro à protagonista desta iniciativa, Luísa Fortes da Cunha!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 11 de junho de 2017

A ciência e o conhecimento
Exposição “Ciências”

Numa iniciativa conjunta, as professoras Carla Rodrigues, Emília Melo e Sandra Marques dinamizaram uma exposição de trabalhos dos seus alunos que esteve patente na biblioteca escolar e que pode ser visitada pela comunidade escolar de 29 de maio a 9 de junho.
Tendo como tema aglutinador “Ciências”, os trabalhos abordavam alguns dos conteúdos curriculares de referência das Ciências Físicas e Naturais para o 3º Ciclo do Ensino Básico, nomeadamente, biodiversidade, materiais, sistema solar, som, tabela periódica, recursos e energia.
Ao longo do ano letivo, os trabalhos foram realizados nas disciplinas de Ciências Naturais e de Físico-Química. No âmbito da primeira disciplina, os trabalhos versaram sobre a caraterização do bufo real e respetiva ilustração, englobando ainda maquetas relativas ao aproveitamento dos recursos energéticos renováveis e não renováveis. No âmbito da Físico-Química os trabalhos incidiram sobre o sistema solar, classificação de materiais, tabela periódica e eletricidade.




Os visitantes da exposição ficaram fascinados com a criatividade e engenho dos trabalhos expostos, que tinham pormenores extraordinários, bem visíveis nas fotos que partilhamos.
Parabéns aos alunos pelo empenho na realização dos trabalhos e às professoras pelo desafio lançado que contribui, sem dúvida, para promover o desenvolvimento da criatividade e da capacidade inventiva dos alunos, servindo para despertar, quiçá, vocações, incentivando ainda o desenvolvimento do conhecimento científico.

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

sábado, 10 de junho de 2017

Exposição de História


Após a formação A evolução do papel da mulher ao longo da história realizada pela Raiz Editora no início deste mês de maio, o grupo de História dinamizou uma exposição de trabalhos dos alunos subordinada à mesma temática, promovendo a consolidação e o aprofundamento das aprendizagens.
Durante três dias, foram projetados os trabalhos realizados pelos alunos, tendo-se reservado um dia para cada ano de escolaridade. Assim, no dia 23 de maio, projetaram-se os trabalhos dos alunos do 7º ano, no dia 24, os do 8º ano e no dia 25, os do 9º ano.
Os alunos na abordagem desta temática tomaram consciência da importância do papel da mulher ao longo da história e da desigualdade de direitos entre homens e mulheres, que nos dias de hoje, infelizmente, ainda é uma realidade em vários países.
Parabéns às professoras de História por dinamizarem este tipo de iniciativas que apelam à reflexão e que contribuem para promover os valores da igualdade entre homens e mulheres, na perspetiva da construção de uma cidadania para todos!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

terça-feira, 6 de junho de 2017

“Chá com Poemas”
No dia 25 de maio, a biblioteca escolar foi palco da 4ª edição da atividade “Chá com Poemas” realizada em período pós letivo, 19.ooh, para que pais, encarregados de educação e familiares dos alunos pudessem participar. Este ano letivo teve uma particularidade na medida em que o serão teve o seu início no polivalente da escola, com uma breve apresentação do musical “Hamilton”, numa versão que o Grupo de Teatro “Às Três Pancadas” levou à cena. Depois, o serão prosseguiu na biblioteca. Com “casa cheia” deu-se início ao “Chá com Poemas” com apontamento musical criado pelo professor Henrique Machado e alunos da turma 5ºA. Os nossos pequenos cantores atuaram ao longo do serão e encantaram a plateia, com a sua alegria e musicalidade! A canção inédita de autoria do professor Henrique arrebatou os presentes pela sonoridade e harmonia. Um agradecimento muito especial!
Criado o ambiente, foram partilhados poemas narrativos, líricos, humorísticos, letras de canções, textos em prosa, o livro “A Árvore Generosa”, o poema de autor, “Rir Rir” pelo autor, António José Pais Dias e a leitura expressiva da aluna Mariana Pedro, do 5ºC, do texto “A Bolacha Maria”, de António Torrado, com o qual ganhou o concurso de leitura no 5º ano de escolaridade. A boa disposição foi a tónica deste serão e teve pontos altos com a “Cantiga dos Ais” de Armindo Mendes de Carvalho, pelas professoras Carla Sordo, Gracinda Mateus e Lígia Freitas, com a história irreverente “João e o pé de feijão” de Roald Dahl, apresentado pela convidada Carmen Lourenço (profª que já deu aulas na nossa escola e que está sempre no nosso coração!) e o seu filho Henrique e a leitura de uma adaptação da humorística canção tradicional irlandesa  “Seven drunken nights”, com sotaque alentejano, pelas professoras Mª João Gabriel e Lígia Freitas.
É ainda de realçar a participação dos encarregados de educação Carla Sousa e Jorge Rosa que nos acompanham desde a 1ª edição e que participam ativamente com as suas educandas, ocupando por isso um lugar também muito especial no nosso coração.



As dinamizadoras da atividade agradecem a todos os participantes que tornaram tão peculiar e especial esta atividade, assim como à assistente operacional, Margarida Morais, pelo precioso contributo na decoração do espaço. A boneca de pano, os baloiços e a chinesa em cartolina encantaram e são testemunhos irrefutáveis do seu empenho e arte!
A encerrar houve um momento de confraternização em que se saboreou chá e bolinhos. Um agradecimento à Direção da escola e à Associação de Pais da DDJ que também contribuíram para o lanchinho!

As dinamizadoras

Carla Sordo, Gracinda Mateus e Lígia Freitas

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Rumo à promoção da saúde …
Comportamentos de Risco

Com o objetivo de sensibilizar os alunos para a temática “Comportamentos de Risco”, de 22 a 26 de maio, o grupo de Ciências Naturais, em parceria com o Centro de Saúde do Olival - Equipa de Saúde Escolar, coordenada pelo enfermeiro José Cardoso, promoveu a realização de 22 sessões.
As sessões decorreram no espaço da biblioteca escolar e tiveram como destinatários os alunos de 6º ano. O dinâmico enfermeiro, utilizando uma linguagem clara e eficaz abordou comportamentos de risco, transmitiu informações sobre a sexualidade, promovendo o sentido da responsabilização e da tomada de decisão dos jovens para minimizar esses comportamentos.




Mais uma vez, é de realçar esta importante parceria que visa o desenvolvimento integral dos jovens e que promove o desenvolvimento das competências pessoais, sociais e emocionais dos jovens no meio escolar.

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Encontro com a eurodeputada Ana Gomes
Os Direitos Humanos e Igualdade

No âmbito da disciplina de Cidadania, a turma 8ºA, orientada pela diretora de turma, profª Carla Rodrigues, participou no projeto de Pilotagem do Quadro de Referência de Competências para a Cultura Democrática, desenvolvido pela DGE durante o 1º Período. No seguimento dessa participação, no dia 19 de maio, a turma recebeu a eurodeputada Ana Gomes, que fez uma excelente intervenção sob a temática “Direitos Humanos e Igualdade”.
Recentemente chegada da Bolívia, onde integrou a missão da Comissão de Direitos Humanos do Parlamento Europeu, cativou os presentes por dominar questões sobre política externa e política comum de segurança e defesa. Abordou temáticas atuais e pertinentes, como a iniciativa da Comissão Europeia de abrir um procedimento de infração contra a Hungria que, segundo a eurodeputada fomenta a xenofobia e ataca miseravelmente os refugiados, colocando em causa os princípios fundamentais da União Europeia. Apelou ao combate de todo o tipo de discriminação e preconceito por parte dos jovens e que, de uma forma educativa e preventiva, respeitem as singularidades de cada um, respeitando a livre manifestação. Mais que uma aula, foi uma lição de cidadania!




Agradecemos ao encarregado de educação do aluno Ricardo Varandas dos Santos, aluno do 8ºA, por ter estabelecido o contacto com a eurodeputada e à própria Ana Gomes por este tipo de iniciativas que constituem uma verdadeira lição de cidadania!

Profª bibliotecária  

Lígia Freitas

domingo, 14 de maio de 2017

A Evolução do Papel da Mulher ao Longo da História

No dia 11 de maio, a Raiz Editora partilhou com a biblioteca escolar a aliciante atividade de formação, A evolução do papel da mulher ao longo da história, dinamizada pela Drª Alexandra Correia da Silva.
Licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, mestre em Ideologias e Utopias Contemporâneas e investigadora em Ciências Sociais e Humanas, cativou logo a plateia pela singeleza com que se apresentou. Afável e dotada de uma linguagem adequada aos alunos, despertou o interesse pela temática, alternando o discurso com a visualização de recursos visuais (imagens, esquemas, sínteses e vídeos) que prenderam a atenção das turmas. Criou também momentos de diálogo, em que os alunos puderam participar e acrescentar comentários sobre os assuntos.
Nas duas apresentações que dinamizou, a formadora Drª Alexandra Silva abordou o papel da mulher na Pré-História, na época Medieval e na Idade Moderna, os primeiros movimentos feministas, as sufragistas, a I Guerra Mundial e as décadas de mudança (“os loucos anos 20” e “os longos anos sessenta”) até ao 25 de abril em Portugal, tendo o cuidado de ajustar o conteúdo aos dois ciclos de escolaridade que participaram na atividade (1ª sessão – turmas 9ºB e 9ºD; 2ª sessão – turmas 6ºD e 6ºH).

Click to play this Smilebox slideshow

Temos a certeza que a análise do papel da mulher ao longo da história levou os alunos a ficarem cientes que ainda há muito a fazer pela igualdade de direitos entre homens e mulheres, pelo acesso a cargos de liderança e que a igualdade total de direitos ainda não é uma realidade em todos os países.
Agradecemos às professoras Ana Alexandra Santos, Dina Madeira, Fátima Pereira, Sandra Baptista e Lizete Valente pela colaboração e interesse que demonstraram na atividade.
Congratulamos a Raiz Editora pela excelente iniciativa e a Drª Alexandra Silva pela prática deste tipo de iniciativas que apelam à reflexão sobre preocupações transversais à sociedade, contribuindo, desta forma, para a aprendizagem e educação para a igualdade de género, uma das múltiplas dimensões do exercício da cidadania!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas











sábado, 13 de maio de 2017

O Dia da Europa na comunidade escolar!

O Dia da Europa é hoje um dos símbolos da União Europeia e constitui uma oportunidade para desenvolver atividades e festejos que aproximam a União Europeia dos cidadãos. Com este objetivo, o grupo de Geografia dinamizou, de 4 a 16 de maio, em parceria com a biblioteca escolar, uma exposição de trabalhos realizados pelos alunos do 7º e 8º anos.
O Dia da Europa, celebrado a 9 de maio de cada ano, comemora a paz e a unidade e assinala o aniversário da “Declaração Schuman”, proferida no ano de 1950, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Robert Schuman (inspirado por Jean Monnet) que propôs a criação de uma Comunidade Europeia do Carvão, precursora da atual União Europeia e que abriu caminho para a consolidação da Paz, Democracia e Solidariedade na Europa.





Os trabalhos dos alunos abordando conteúdos curriculares como “Países, Bandeiras, Símbolos e Indicadores Demográficos dos países da União Europeia” promoveram o conhecimento e a divulgação cultural da Europa, sensibilizando para a construção da identidade europeia, em que o indivíduo estabelece uma relação para além do país da sua nacionalidade, compreendendo os direitos civis e políticos a que tem direito, assim como o cumprimento dos seus deveres.
Parabéns aos alunos e aos professores pela iniciativa que promove a aprendizagem e a educação para a cidadania!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas


sexta-feira, 12 de maio de 2017

Um olhar sobre … os maus tratos na infância
A Lua Amarela Azul

No âmbito da comemoração do mês contra os maus tratos na infância, foram agendadas para o dia 4 de maio, várias sessões de leitura do livro A Lua Amarela Azul, edição apoiada pela Associação para a Promoção do Desenvolvimento Juvenil (APDJ) – instituição particular de solidariedade social, que tem como missão apoiar crianças, jovens e famílias, promovendo a educação, a proteção e o desenvolvimento cultural, físico e psicossocial.




O livro A Lua Amarela Azul, de autoria de Joana Melo da Silva, pretende alertar as crianças para as questões dos maus tratos e para o que fazer quando eles existem.
As turmas 5ºA, 5ºB, 5ºC, 5ºD, 5ºE, 5ºG, 5ºH, 5ºI e 5ºJ ouviram a história contada pela própria autora, tendo-se estabelecido um diálogo espontâneo que levou os alunos a compreenderem as cores “amarela azul”, transmitindo-se os valores da solidariedade, da dignidade, em que a psicologia ao serviço da educação seja uma realidade efetiva.


Equipa da BE

segunda-feira, 8 de maio de 2017

XXVI Concurso de Leitura Eduarda Galhoz

Como já é tradição, realizou-se no dia 3 de maio, na biblioteca escolar, o “XXVI Concurso de Leitura Eduarda Galhoz”, dinamizado pelo grupo de Português da DDJ, dirigido aos alunos do 4º ao 9º ano e que contou com a presença da professora Eduarda Galhoz, mentora deste importante concurso de promoção do livro e da leitura! É sempre um privilégio contar com a sua participação e um exemplo de vida, em que as palavras e a leitura são uma constante do seu dia a dia. Como sempre, brindou-nos com a leitura de um poema da sua autoria que escreveu propositadamente para esta iniciativa. Um exemplo!
Para além da leitura em língua portuguesa (do 4º ao 9º ano), o Concurso envolveu também a língua inglesa (do 5º ao 9º ano) e a língua francesa (do 7º ao 9º ano).
Outra caraterística singular é a participação dos alunos do 4º ano de escolaridade das EB1 do nosso agrupamento que, como em anos anteriores, vieram acompanhados pelas suas professoras, a quem deixamos aqui o nosso profundo agradecimento.
A festa da leitura arrancou com todo o ritmo e expressividade que lhe são inerentes, conquistando o júri e os presentes. Muitas participações foram de tal modo excecionais, que geraram a atribuição de pontuação máxima em ex aequo e, como no regulamento do concurso não está prevista tal possibilidade, os alunos tiveram de repetir a leitura, deixando o júri numa situação difícil para a tomada de decisão final.
A abertura do concurso contou com a presença do nosso diretor, o professor Luís Henriques. e a apresentação do mesmo ficou a cargo de dois alunos do 9ºA, o Miguel Tavares e a Inês Policarpo. O júri, constituído por três professores, dois representantes dos alunos e um representante dos pais/encarregados de educação teve a difícil tarefa de avaliar.


Click to play this Smilebox slideshow




Parabéns aos professores titulares do 4º ano, aos professores de Português, de Inglês e de Francês que motivaram, selecionaram e ensaiaram os textos, a todos os alunos participantes e naturalmente aos alunos vencedores!
Um agradecimento particular aos representantes dos pais/encarregados de educação, aos professores e aos alunos que fizeram parte do júri e que tiveram a árdua tarefa de avaliar a leitura.
Foi mais um dia de festa, em que a partilha contagiante do gosto e do prazer de ler esteve em alta!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas