terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Encontro com Alice Vieira! 


A Biblioteca Escolar da DDJ orgulha-se de contar com a presença da consagrada escritora Alice Vieira no próximo dia 2 de março, das 10.00h às 12.00h. Já estão à venda livros da escritora que podem ser autografados no dia do Encontro.
Contamos convosco!

A equipa da BE

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Respirando S. Valentim!

Como é tradição, os grupos de Inglês, de Francês, de Educação Visual, de Educação Tecnológica em estreita parceria com a Biblioteca Escolar (BE), comemoram os afetos e realizam uma colorida e criativa exposição, no espaço da biblioteca, dos trabalhos realizados pelos alunos nas disciplinas mencionadas.
Em Inglês, os alunos do 2º ciclo elaboraram, postais, cartões, ilustrações e os alunos do 3º ciclo marcadores de livros; em Francês, realizaram os tradicionais “lenços dos namorados” e em Educação Visual e Educação Tecnológica corações em cartolina, com inspiração nos luxuosos corações de filigrana portuguesa, património da joalharia nacional.



A técnica, a imaginação, o colorido, a criatividade e a diversidade dos materiais usados em todos os ornamentos enriqueceram o ambiente da BE, proporcionando uma atmosfera romântica, tendo cativado todos os visitantes que ficaram “apaixonados” por tanta beleza!
A porta da BE também não foi esquecida e foi decorada a preceito pelas professoras Carla Sordo, Gracinda Mateus e pela assistente operacional Margarida Rosa Morais, que apoiaram ativamente a montagem de toda a exposição.
No dia 15 de fevereiro, carteiros muito especiais distribuíram as cartas que tinham sido colocadas no marco do correio da biblioteca. Os afáveis “Love Mail” pertenciam à turma 9ºD e na parte da manhã, foram: Inês Jarmela e Nuno Almada, e na parte da tarde, Irina Galveia e Raquel Rosa. Obrigada pelos sorrisos e simpatia!
A profª bibliotecária agradece ainda a colaboração das professoras Deolinda Rosa e Fernanda Costa na montagem dos trabalhos.
Parabéns aos grupos envolvidos pela motivação dos alunos na realização dos trabalhos e parabéns aos alunos pela qualidade dos trabalhos desenvolvidos!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Internet: navegar com segurança!

No dia 7 de fevereiro de 2017, comemorou-se o Dia da Internet Mais Segura, sob o lema “Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor”. Comemorado, a nível nacional, este Dia é coordenado pelo Centro Internet Segura e ocorre em fevereiro de cada ano, tendo como grande objetivo promover uma utilização mais segura, inclusiva e mais responsável, das tecnologias on-line e telefones móveis, especialmente entre as crianças e jovens em todo o mundo.
Como já é prática comum na nossa escola, o professor de Tecnologias de Informação e de Comunicação (TIC) Nuno Sousa, na semana de 6 a 10 de fevereiro, realizou na biblioteca diversas sessões de sensibilização com o objetivo de introduzir, ou reforçar, os temas de segurança digital entre os alunos.



A criação destes momentos de debate e de reflexão são essenciais na promoção de uma utilização segura da Internet, pois o conhecimento das tecnologias da informação e comunicação tem benefícios positivos, mas também negativos, o que preocupa pais e educadores.
As turmas 5ºA, 5ºB, 5ºD, 5ºE, 5ºI, 5ºJ, 5ºL, 7ºA, 7ºC e 7ºF para além de terem visionado vídeos que retratavam situações perigosas do mundo real, com pessoas malformadas, atestaram algumas regras comuns a uma utilização mais segura da Internet.
Durante o ano letivo, o professor Nuno Sousa alargará estas sessões de sensibilização a mais turmas da escola, para que todos possam crescer, aprender e conhecer o mundo em que vivemos, mas com formação e informação!
A profª bibliotecária agradece a parceria estabelecida com o professor de TIC, assim como aos professores das referidas turmas que participaram nas sessões, pela consciencialização que têm deste tema!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

A magia da Caixa de Música apresentada pelo seu ilustrador!

No dia 2 de fevereiro, a biblioteca escolar teve o grato prazer de receber o ilustrador Ricardo Jorge que, gentilmente, realizou cinco sessões de apresentação do livro A Caixa de Música, da escritora Belanita Abreu e que foi ilustrado pelo nosso convidado.
Recentemente publicado, este livro conquista-nos pelo conjunto de sentimentos que transmite e que são comuns a todos os humanos. A pequena caixa de madeira encontrada num sótão e os estados de alma de uma bailarina cativam o leitor ao longo de toda a história.
Ao longo das sessões, num ambiente informal, Ricardo Jorge falou da constituição de um livro, das técnicas utilizadas, da importância da concertação entre o escritor, o ilustrador e o designer gráfico, este último, responsável por dar ordem estrutural à informação visual impressa. A simetria entre todos resulta na configuração visual do livro que pretendem e que criaram.



Ricardo Jorge ao partilhar as ilustrações originais, a interpretação que fez das palavras escritas da escritora, os “obstáculos” que teve de superar ao ilustrar sentimentos proporcionou a todos os que assistiram, uma outra leitura, transmitida pela estória contada pelas ilustrações, que é paralela à da menina que descobre a caixa de música.
Esta é sem dúvida a mais valia do contacto direto com um ilustrador ou escritor, que expõe a sua forma de sentir e de criar, permitindo a quem assiste a descoberta de coisas novas e que neste caso, foi exequível, para as turmas 5ºD, 5ºJ, 6ºA, 6ºB, 6ºD, 6ºE, 7ºB, 8ºC, 9ºB, nove alunos do 6ºH e 6ºJ e alguns alunos da Educação Especial.
No final de cada sessão houve uma sessão de autógrafos e um breve diálogo com o ilustrador que se mostrou acessível, dialogante e sempre cordial.
A profª bibliotecária agradece aos professores António Santos, Filipa Góis e Manuela Alegre pelo painel de divulgação exposto no polivalente da escola; à assistente operacional Margarida Morais pela elaboração das graciosas bailarinas suspensas na biblioteca; à presença das representantes da Associação de Pais da DDJ e, claro, ao encantador e incansável Ricardo Jorge que nos distinguiu com a sua presença!
Votos de enorme sucesso!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Rumo à exposição Rosa dos Ventos!

O grupo de Geografia, em colaboração com a Biblioteca Escolar da DDJ, promoveu a exposição de trabalhos criativos realizados pelos alunos do 7º ano de escolaridade sobre o processo de orientação - Rosa dos Ventos -, tendo por base a utilização de materiais recicláveis.
Os alunos responderam ao desafio e superaram as expetativas, como se pode testemunhar pelas fotos que partilhamos. Os trabalhos estiveram expostos na biblioteca de 18 a 31 de janeiro e puderam ser admirados por quem entrava neste espaço. Para além dos visitantes diários, 463 alunos participaram ativamente, ao visitarem a exposição e ao votarem na rosa dos ventos preferida. Alguns pais e encarregados de educação também participaram, nesta tarefa tão difícil de terem de “localizar” apenas uma!
Navegando nos votos, os simpáticos alunos do 9ºD (Irina Galveia, Nuno Almada, Raquel Rosa) encontraram os premiados:

1º lugarAlexandre Silva, 7ºC
2º lugarPatrícia Morais e Yamara Castro, 7ºB
3º lugar (ex aequo) – Bianca Lage, 7ºB
                                   Filipa Domingues, 7ºF

Parabéns aos alunos pela qualidade dos trabalhos expostos, sendo de destacar a diversidade de materiais utilizados, desde o feijão, massas, sementes, cápsulas de café, molas da roupa, rolhas de cortiça e de plástico, folhas de árvores, colheres e pratos de plástico, palhinhas, cartolinas, pedrinhas, esferovite, chapéus de chuva, entre outros.



Parabéns aos professores por promoverem atividades que estimulam a criatividade dos alunos, sensibilizando-os para a importância da utilização da rosa dos ventos no processo de orientação, apelando ao mesmo tempo para a reutilização de diversos materiais, contribuindo para a preservação do ambiente.
Desejamos a todos que continuem a alcançar “novas direções na vida”!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O Conquistador … conquista alunos da DDJ!

Como já é prática habitual, o grupo disciplinar de História e Geografia de Portugal (HGP) promoveu, para todas as turmas do 5ºano de escolaridade, a assistência à dramatização O Conquistador, criada e desenvolvida pelo grupo de animação Espantástico. Nos dias 24, 25 e 26 de janeiro, o espaço da biblioteca escolar ganhou vida com a recriação histórica e cultural do 1º rei de Portugal e sua ação na conquista e alargamento do Reino.
Os alunos ingressaram numa “viagem” e interagiram com as personagens sendo parte ativa na recriação, adquirindo e/ou consolidando, de uma forma lúdica, conteúdos da disciplina de HGP. Travaram conhecimento com o aio de D. Afonso Henriques e com o próprio rei, tendo participado ativamente na tomada dos castelos de Santarém e de Lisboa. Decifraram mapas, “transpuseram” serras, florestas, rios, resolveram puzzles e “deram luta” aos Mouros, tendo sido “armados cavaleiros” por D. Afonso Henriques, grau, certificado no Diploma que receberam de sua majestade!


Click to play this Smilebox slideshow


O entusiasmo patente nos rostos dos alunos era o testemunho que os objetivos e os requisitos pedagógicos foram alcançados.
Parabéns ao grupo de HGP por dinamizar este tipo de atividades e ao Espantástico pela promoção de outros saberes!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A Caixa de Música





A Biblioteca Escolar da DDJ orgulha-se de apresentar o livro A Caixa de Música, de Belanita Abreu, com ilustrações de Ricardo Jorge.

Uma pequena caixa de música que uma menina encontra no sótão da sua casa é o ponto de partida para uma linda história que nos faz percorrer um mundo de sentimentos, ilustrados por um antigo professor da nossa escola.

No dia 2 de fevereiro, das 8h00 às 13h00, contaremos com a presença da escritora e do ilustrador. Faremos, claro, uma pequena feira de autor com direito a autógrafos!

A equipa da BE

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Biodiversidade da Manta Morta na BE!

No âmbito do Projeto “Newton gostava de ler!” foram realizadas mais duas sessões do módulo Biodiversidade da Manta Morta, nos dias 17 e 18 de janeiro, para as turmas 8ºB e 8ºD, respetivamente.
As turmas vieram acompanhadas pela profª de Ciências Naturais, Sandra Marques, que todos os anos recorre a esta atividade, proporcionando aos seus alunos práticas pedagógicas diferenciadas que têm como objetivo enriquecer a aprendizagem de conhecimentos no âmbito das ciências naurais.
As turmas assistiram à leitura expressiva do livro “Há um Cabelo na minha Terra!” – uma história de minhocas, apoiada pelo visionamento de algumas ilustrações do livro. Seguiu-se a apresentação, em PowerPoint, de conteúdos subordinados à temática da “Biodiversidade da Manta Morta”.
Na parte experimental, os alunos puderam analisar uma amostra de manta morta e procurar seres vivos, identificando-os.
No final da atividade, os alunos receberam um folheto com a sistematização dos conteúdos curriculares transmitidos durante a sessão.



A profª bibliotecária agradece a valiosa participação da profª Sandra Marques neste tipo de atividade, realizada fora do espaço formal da sala de aula, assim como a partilha da opinião de duas alunas do 8ºB, sobre a participação na atividade, que publicamos aqui:

"Na minha opinião, esta atividade enriqueceu o meu conhecimento, pois nunca pensei que as minhocas ajudassem o meio ambiente (para além de servirem de alimento a outros animais). Adorei a pequena experiência que fizemos que, apesar de tão simples como procurar minhocas num prato cheio de terra, foi muito divertida. Gostei muito da interpretação do livro "Há um cabelo na minha terra" pela professora Lígia e achei a apresentação muito criativa e engraçada. Percebi também que na "Casa da Mãe Natureza" tudo está ligado e é como um puzzle: se retirarmos uma peça, nada fica completo, tal como as minhocas, se elas não estiverem lá não podem transformar a matéria orgânica decomposta em matéria mineral.
Em geral, achei a atividade divertida e que este tipo de acontecimentos e experiências se devem manter, pois podem ajudar a perceber melhor a matéria (qualquer uma) e podem ser apenas uma fonte de divertimento diferente das aulas normais.
PS. Amei também a goma no final."
(Joana Gonçalves, nº 13 8.ºB)

"No dia 17 de janeiro o 8.ºB foi realizar a atividade "Biodiversidade na manta morta" em parceria com a Biblioteca Escolar. Esta atividade permitiu-nos perceber a importância da biodiversidade e o papel fundamental de cada ser vivo na Terra. 
Achei que nos deu a conhecer uma nova face da vida e foi muito divertido, desde a interpretação do texto "Há um cabelo na minha terra", lido pela professora Lígia, até à atividade prática. Atividades destas valem a pena." 
(Sara Albuquerque, n.º 21 8.ºB)


Obrigada pelos testemunhos, que nos dão alento para continuar!
Obrigada também à assistente operacional da BE pelo contributo na operacionalização da atividade!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas 

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?


A VISÃO Júnior e a Rede de Bibliotecas Escolares estão a promover a iniciativa Miúdos a votos: quais os livros mais fixes? tendo como objetivo eleger, através de uma votação nacional, os livros preferidos das crianças e jovens portugueses, dando-lhes voz e levando-os a participar, de forma ativa, num processo semelhante a umas eleições políticas, promovendo-se a leitura e a cidadania. Já houve recenseamento e apresentação de candidaturas e haverá campanha eleitoral, votação e escrutínio dos votos. Durante a campanha eleitoral, que termina a 15 de março, os alunos defenderão junto dos colegas os seus livros preferidos. O dia 16 de março, será o dia da reflexão. As eleições decorrerão a 17 de março, na biblioteca escolar, numa urna elaborada para o efeito. Haverá boletins de voto e as listas dos alunos funcionarão como cadernos eleitorais.
Em dezembro, a nossa biblioteca fez o recenseamento e a apresentação de candidaturas de alguns alunos das turmas B e C, do 5º Ano.

Alunos que apresentaram candidatura:

Beatriz Mendes, 5ºB
Gonçalo Saraiva, 5ºB
Guilherme Fernandes, 5ºB
Inês Trindade, 5ºB
Madalena Santos, 5ºB
Mª do Rosário Alves, 5ºB
Marta Vaz, 5ºB
Rodrigo Anjos, 5ºB
Carolina Elias, 5ºC
Mariana Pedro, 5ºC

Nesta 1ª fase, a VISÃO Júnior recebeu 15462 propostas de títulos para integrarem as listas finais e aqueles que reuniram um número mínimo de propostas (20) integram a lista de livros candidatos às eleições que aqui divulgamos.





Observação: consulta o seguinte endereço e clica em cada livro candidato para ter acesso à sua sinopse (resumo/síntese da obra literária)
http://visao.sapo.pt/visaojunior/2017-01-09-Miudos-a-Votos-estao-nomeados-os-livros-candidatos



Agora chegou a altura dos nossos dez “magníficos” fazerem campanha eleitoral pelo livro que querem que ganhe as eleições no dia 17 de março.
A VISÃO Júnior cobrirá na revista, no site e no Facebook, o período da campanha eleitoral nas escolas.
Para apoiar esta iniciativa, e com a arte da assistente operacional Margarida Rosa Morais, a biblioteca expôs o apelativo painel de divulgação que já arrebatou muitos elogios!
A todos os nossos alunos votos de BOA CAMPANHA!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas






quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

AJUDARIS’16 HISTÓRIAS DE ENCANTAR!

O projeto Histórias da Ajudaris é um projeto emblemático da Ajudaris, que promove a leitura, a escrita, a arte e a cidadania. As crianças e jovens, orientadas pelos professores, são autoras de histórias sobre temas propostos, como os afetos, a solidariedade, a cidadania, o ambiente e os valores. Cada história conta com um ilustrador solidário e o valor dos livros reverte a favor de crianças e famílias carenciadas.
A Ajudaris, fundada em 2008, é uma instituição particular de solidariedade social e humanitária, de âmbito nacional.
No ano de 2016, a Ajudaris recebeu 1025 histórias sobre a temática proposta - “Alimentação e o Combate ao Desperdício”, tendo sido selecionadas 585 e publicadas 104!
Acreditando que a solidariedade nasce de simples gestos, a profª de Português Maria José Maciel incentivou as suas turmas a participarem neste projeto. Foi com enorme alegria que recebemos a informação de que a história “A Vista da Minha Casa”, escrita pela nossa estimada aluna Luna Santos Rosa, atualmente da turma 9ºB, foi publicada no livro AJUDARIS’16.
A história da Luna contou com a valiosa participação do ilustrador Ricardo Jorge (ex-professor de Educação Visual na DDJ, de quem temos muitas saudades!), que deu cor e vida às personagens.
No dia 15 de dezembro, a nossa escola teve o prazer de receber a profª Manuela Espadinha (Diretora do Agrupamento de Escolas de Santo António) e a profª Mafalda Araújo (adjunta da Direção desse agrupamento) que amoravelmente vieram do Barreiro para partilharem a sua experiência neste projeto, e a quem agradecemos.
Ainda houve tempo para se partilharem textos, poemas, frases, pensamentos e uma letra de música “em jeito de rap”!
No final da sessão, saboreou-se um pequeno lanche realizado pela turma e pela profª de Português, em que o bolo feito pela Luna foi muito apreciado. Tirou-se também uma foto de grupo para guardar no sótão da memória!



A profª bibliotecária agradece a colaboração da assistente operacional Margarida Morais na elaboração dos placares, assim como às professoras “visitantes” pelos depoimentos e testemunho com que nos mimosearam!
Parabéns à profª Mª José Maciel por acreditar na magia dos pequenos gestos e à nossa Luna, que se tornou numa verdadeira autora de histórias de encantar!

APOIE o Projeto … está no coração de cada um fazer a diferença! Todas as ajudas contam!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

sábado, 10 de dezembro de 2016

Apresentação do livro A Chave Verde, de Elisa Rodrigues

No dia 7 de dezembro, na biblioteca escolar, a jovem escritora Elisa Rodrigues fez a apresentação do seu livro A Chave Verde, cujo lançamento oficial ocorreu há menos de um mês e ganhou o “Prémio Revelação de 2016”, pela Editora Oz.
Afável, gentil e determinada, realizou sessões para as turmas 5ºE, 5ºG, 5ºL, 6ºE, 6ºF, 6ºJ e 6ºL em que apresentou o livro e se deu a conhecer, respondendo às inúmeras questões colocadas pelos alunos. Elisa Rodrigues presenteou os assistentes com conselhos válidos declarando que:
A melhor forma de aprender a escrever é lendo e escrevendo … a vida é uma sequência de desafios e por mais complicados que pareçam ser, não desistas, eles realizar-se-ão … nunca desistas dos sonhos, mesmo que pareçam inalcançáveis, pois cada um de nós tem sonhos e também a capacidade de os tornar realidade!
Esta jovem escritora iniciou o seu percurso aos 9 anos e, com apenas 21, já concretizou um dos seus sonhos, ter um livro publicado! Com certeza muitos mais sucederão. Outra boa notícia, é que a editora Oz lançará o seu livro em língua inglesa o que será, quiçá, uma porta aberta para o mundo editorial.
Gentilmente ofereceu um exemplar à biblioteca e realizou uma sessão de autógrafos. Ficou já a promessa, que voltará à nossa escola na “Semana da Leitura”!
A profª bibliotecária agradece à profª Gracinda Mateus por proporcionar a vinda da escritora à nossa escola e à Elisa Rodrigues por ter aceite o convite. Foi e será sempre um prazer recebê-la!


Click to play this Smilebox slideshow

Venham à biblioteca descobrir o seu livro:

Havia um mundo peculiar, escondido no meio de infinitas galáxias, chamado Risup. Nesse mundo existia uma grande ilha, onde não havia guerras, nem atentados terroristas. Havia um reino com uma história diferente (…)”.

Parafraseando Mário Quintana “O mundo do sonho é silencioso como o mundo submarino. Por isso faz bem sonhar”!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Newton Gostava de Ler! um recurso pedagógico!

O Projeto Newton Gostava de Ler! concretizou-se, uma vez mais, na nossa biblioteca, no dia 29 de novembro, para as turmas 7ºA e 7º D e no dia 30 de novembro, para as turmas 7ºB e 7ºC, através da realização do módulo “Química em festa!”.
A profª Emília Melo, que leciona às referidas turmas a disciplina de Físico-Química, ciente da importância de práticas pedagógicas diferenciadas, propôs à professora bibliotecária a realização das 4 sessões.
O livro apresentado foi Sua Senhoria, A Fada, de Bruno Santos. Na atividade prática, os alunos puderam aprender como se pode fazer “Água de colónia” (ambientador), um “Candeeiro de lava” e  um “Bolo na caneca”. Presenciaram a técnica da maceração utilizada no processo de produção das águas de colónia, a reação da pastilha efervescente na água que formou um ciclo de bolhas de gás, parecendo uma verdadeira lâmpada de lava e que as micro-ondas aumentam a agitação das partículas que constituem os alimentos. O entusiasmo e a gulodice foram postos à prova quando confecionaram e provaram a sobremesa rápida e saborosa.

Click to play this Smilebox slideshow


Num ambiente de diálogo informal, ocorreu a realização destas experiencias e a exploração dos conteúdos científicos. O Projeto Newton é, sem dúvida, um recurso pedagógico que estimula a aprendizagem, contribuindo para a construção do conhecimento!

Profª bibliotecária
Lígia Freitas

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

LITERACIA 3D em ação!

LITERACIA 3D é uma iniciativa promovida pela Porto Editora que consiste num desafio nacional dirigido aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico de todo o país, que pretende contribuir para o desenvolvimento educativo, pessoal e social dos jovens.
Este desafio pelo conhecimento, que vai na 2ª edição, ajuda os alunos a consolidar as aprendizagens e elevar os níveis de conhecimento, através da promoção da literacia, nas três dimensões fundamentais do saber: Leitura, Matemática e Ciência. Decorre durante o ano letivo em três fases – local, distrital e nacional – com base em provas interativas disponibilizadas na plataforma online Escola Virtual.
Nesta edição, os alunos do 5º ano foram desafiados para a Literacia da Leitura e os nossos professores de Português também responderam ao desafio. Assim, nos dias 21 e 24 de novembro, realizaram-se no espaço da biblioteca escolar as provas individuais com o objetivo de apurar o/a melhor aluno/a neste nível de competição. Numa prova contrarrelógio, num período de 45 minutos exatos, esta 1ª fase consistiu na leitura e interpretação de textos de diferentes géneros textuais.


Parabéns aos professores de Português das turmas 5ºA, 5ºB, 5ºC, 5ºF, 5ºG, 5ºH, 5ºI, 5ºJ e 5ºL por promoverem esta iniciativa junto dos seus alunos, à consultora pedagógica da Porto Editora, Luísa Moreira, pelo esclarecimento das dúvidas e apoio e à profª Carla Sordo, que está a coordenar na nossa escola a realização das provas.
Parabéns a todos os alunos participantes, que deram o seu melhor na resolução da prova. Aguardamos com expetativa, os resultados, embora a participação nesta 1ª fase, que contou com a participação de 90 mil alunos, seja já uma mais valia!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 4 de dezembro de 2016

Ciclo de Workshops – Motivação – Eu e a escola!

Dando continuidade ao ciclo de Workshops Temáticos, dinamizados pelo Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF), entre 14 e 25 de novembro, foram realizadas na biblioteca escolar, onze sessões sob o tema “Motivação – Eu e a escola!”.
A mediadora escolar, profª Joana Inácio, com o objetivo de refletir sobre situações/contextos reais recorreu a um jogo lúdico - a “bola melancia” que apresentava questões e situações que careciam de resposta pessoal direta – para lançar o diálogo e provocar a troca de ideias, que decorreu num clima afável e de compreensão recíproca.



A dinâmica e perspicaz psicóloga manteve uma comunicação fluida com os alunos das turmas 5ºF, 5ºI, 5ºJ, 5ºG, 6ºB, 6ºD, 6ºE, 6ºF, 6ºH, 6ºI, 6ºJ, 6ºL, 7ºC, 7ºD, 7ºE, 8ºA, 8ºB, 8ºC, 9ºB e 9ºE. Sublinhou a importância da perseverança e de algumas atitudes que também contribuem para uma maior motivação pessoal, como: acreditar em si mesmo, valorizar as qualidades, acreditar nos sonhos, estabelecer metas e objetivos, acreditar no potencial, agir com entusiasmo, evitar pessoas negativas e nunca desistir, fatores que contribuem para o aumento do bem-estar, do sentimento de competência e de autodeterminação da pessoa.
No final de cada sessão, o visionamento do vídeo motivacional Os sonhos escolhem pessoas levou a refletir:

As pessoas não escolhem os sonhos, os sonhos escolhem as pessoas
Nós temos um dom chamado vida, não desperdice.
O passado não te define. Pelo contrário, você renasce a cada momento.
Se você não usar o seu dom, você não trairá apenas a si mesmo, mas a todo o mundo (…)

Parabéns pela iniciativa, tão importante no desenvolvimento de atitudes, de tomada de decisão e de construção da identidade!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Ciência vai à escola!
Cientista Diana Lousa na BE



No dia 25 de novembro, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais, as turmas 9ºA e 9ºB, participaram no Encontro com a investigadora de pós-doutoramento Diana Lousa, cientista do laboratório de Modelação de Proteínas, do Instituto de Tecnologia Química e Biológica – António Xavier (ITQB – António Xavier), integrado na Universidade Nova de Lisboa e que promove a iniciativa “Um cientista vai à escola!”.
A Drª Diana Lousa desenvolve investigação na área da simulação física de proteínas e conversou com os alunos sobre o dia-a-dia de um investigador em Portugal, sobre a ITBQ, que se localiza em Oeiras, e sobre a sua área de investigação. Referiu ainda que o seu trabalho se centra no estudo de proteínas, estando atualmente a trabalhar com o vírus da gripe. Os alunos mostraram-se interessados na temática, tendo colocado várias questões.
Os testemunhos da Drª Diana mostraram que o trabalho de um “cientista” não está longe da realidade, mas visa a sua compreensão, de forma a obter resultados que promovam benefícios para o Homem, contribuindo para a melhoria das condições de vida da humanidade.
Parabéns à profª Sandra Marques por ter encaminhado o convite ao ITBQ e ter proporcionado este Encontro aos seus alunos e felicitações ao Instituto pela relevante iniciativa que promove o espírito de investigação, divulga a ciência que se faz em Portugal e, quem sabe, desperta novas vocações!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

O Primeiro Dia de Aulas dos Manos

No dia 22 de novembro, o professor de História, Francisco Cantanhede, autor do manual escolar adotado na nossa escola, para a disciplina de História e Geografia de Portugal (HGP), entendido em ensino diferenciado, deu uma aula subordinada ao tema O Primeiro Dia de Aulas dos Manos, realizando quatro sessões, na biblioteca escolar.
Conhecer e compreender o processo de conquista romana na Península Ibérica, dando ênfase ao conceito de império e às características dos legionários romanos, foi o objetivo delineado e alcançado para as 11 turmas do 5º ano e para as turmas 6ºA e 6ºF que participaram na atividade.
Os recursos multimédia captaram a atenção e “souberam” a pouco, uma vez que os alunos ficaram deleitados com a apresentação dos vídeos sobre o treino e combate dos legionários romanos.
Destacamos a qualidade pedagógica do autor, que privilegia o papel do aluno como agente na construção do seu conhecimento, assim como a educação para a cidadania.




Através de aulas dinâmicas e interativas, como esta, aprender História é aliciante!
A BE agradece ao grupo de HGP, à Texto e ao professor Francisco Cantanhede por possibilitarem a realização destas sessões nas escolas, muito enriquecedoras, contribuindo para o desenvolvimento do conhecimento histórico dos nossos alunos!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 27 de novembro de 2016

Storytelling conquista adeptos!

O grupo de Inglês do 2º ciclo, em estreita parceria com a Porto Editora, através da consultora pedagógica, Luísa Moreira, proporcionou aos alunos do 5º ano de escolaridade a participação na atividade Storytelling, realizada no espaço da biblioteca escolar, no dia 17 de novembro.
Em inglês, a expressão “tell” a “story” significa contar uma história, logo Storytelling é a capacidade de contar histórias relevantes. É um método muito utilizado no contexto da aprendizagem, transmissor de elementos culturais, assim como regras e valores morais.
A cativante e espetacular profª Vanessa Reis Esteves é sem dúvida uma referência neste tipo de técnica. Utilizando o livro, palavras e recursos audiovisuais foi o centro das atenções. Afável, espontânea, sugestiva, ardente, segura, teatral, com uma voz adequada, clara e agradável, articulando na perfeição a linguagem, dominou a atenção dos alunos, gerando entusiasmo e proporcionando momentos de autêntico prazer, tornando esta atividade um verdadeiro sucesso!



Narrando, com a vivacidade que lhe é característica, realizou 4 sessões, envolvendo 180 alunos das turmas 5ºA, 5ºB, 5ºC, 5ºD, 5ºE, 5ºG, 5ºI e 5ºL.
Nunca é demais sublinhar a relevância deste tipo de atividades que estabelece importantes relações interpessoais. No meio de uma plateia, que ainda não domina a língua inglesa, o enredo da história, em que a “Truth” (verdade) vence a “Lie” (mentira), foi apreendido graças à performance da excecional contadora de histórias. Temos a certeza que quem pôde assistir, não esquecerá a canção (que anda a ser trauteada pela escola…), a história e a mensagem.
Parabéns ao grupo de Inglês, à Porto Editora e à profª Vanessa Reis Esteves, que é uma verdadeira inspiração na arte de contar!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 20 de novembro de 2016

Mês Internacional da Biblioteca Escolar … um bem-querer!


Quem visita a nossa biblioteca fica encantado com os trabalhos realizados pelos alunos no âmbito do concurso “Mês Internacional da Biblioteca Escolar” e que envolveu todas as escolas do agrupamento.
A variedade dos marcadores, a criatividade das maquetes (em que foram utilizados materiais diversificados, como madeira, rolhas, paus de gelado, dobragem de papel – origami -, cartolinas, papel de jornal, lã, papel eva, esferovite, móveis de brincar, adereços em tamanho miniatura), o colorido das ilustrações, as mensagens dos cartazes e os trabalhos decorativos de parede captam a atenção dos visitantes e causam admiração pelo engenho e imaginação demonstrados na sua execução.


Click to play this Smilebox slideshow

A exposição conta com a apresentação de 27 maquetes, 91 ilustrações, 209 marcadores de livros, 33 cartazes e 11 trabalhos decorativos de parede!
A tarefa de seleção dos trabalhos premiados foi difícil, pelo que foram atribuídas várias Menções Honrosas.
O objetivo de reforçar a visibilidade das bibliotecas escolares foi superado graças à motivação e ao empenho dos professores titulares de turma/professores de Português, à criatividade dos alunos e à colaboração de muitos pais/encarregados de educação, que participaram ativamente na realização dos trabalhos dos seus educandos, comprovado sobretudo nas maquetes realizados pelos alunos do 1º Ciclo.
O sucesso da iniciativa resultou de um trabalho colaborativo, onde os esforços de todos e o contributo de cada um reforça a importância das bibliotecas escolares, como núcleo ativo de acolhimento, aprendizagem e construção pessoal.
Obrigada!

As professoras bibliotecárias
Gina Rodrigues, Lígia Freitas, Luísa Dinis

sábado, 19 de novembro de 2016

Práticas Pedagógicas Ativas
                                                … uma perspetiva diferente de aprendizagem!

O grupo de História e Geografia de Portugal ciente da importância das práticas pedagógicas na formação docente promoveu a realização da ação de formação “Práticas Pedagógicas Ativas”, dinamizada pelo professor Francisco Cantanhede, que teve lugar na biblioteca escolar, no dia 3 de novembro.



Através de uma linguagem clara, convincente e objetiva, atestada com exemplos práticos, o formador apresentou uma perspetiva diferente das técnicas clássicas de aprendizagem, sublinhando que na aprendizagem ativa, o aluno envolve-se não sendo um mero recetor de informações, mas participando de uma forma pró-ativa. Neste contexto, a postura do professor em sala de aula tem necessariamente que ser dinâmica, colocando o enfoque na elaboração de perguntas, tarefas, exercícios ou desafios motivadores que levem os alunos a interessarem-se pelo conhecimento. O professor aplica estratégias diferenciadas e propostas construtivas, de forma a envolver os alunos.
A sessão terminou num lanchinho, trazido de terras alentejanas pelo nosso amável convidado. Para além, das apetitosas empadas de carne, a enxovalhada, um bolo típico da doçaria da região do Alentejo fez as delícias dos professores participantes na formação, que agradecem o simpático gesto e a partilha de saberes e sabores!
Parabéns grupo de HGP!

Profª bibliotecária

Lígia Freitas

domingo, 6 de novembro de 2016

Halloween na DDJ!



Uma vez mais o espírito do Halloween conquistou o espaço da biblioteca escolar (BE) através da exposição dos trabalhos realizados pelos alunos na disciplina de Inglês, que promove anualmente esta atividade comemorativa.
Quem visita a BE não pôde ficar indiferente à diversidade e à criatividade dos trabalhos expostos. Os alunos do 2º ciclo elaboraram ilustrações sob a temática “Fun With Words”, os do 7º ano criaram marcadores de livros, os do 8º ano criaram fantásticas máscaras e os do 9º ano elaboraram capas de filmes de terror e suspense que deram um colorido fantasmagórico ao espaço da biblioteca. 
Tudo contribuiu para que a atividade resultasse na fantástica exposição. No entanto é de salientar a imaginação, o engenho e o poder inventivo dos alunos demonstrado nas máscaras, em que foram utilizados diversos materiais como: esferovite, lã, rolhas, peles, palha, missangas, penas, algodão, gomas, pratos de papel, cartão, etc, que deram vida às mesmas, tornando-as aterradoras, horrorosas, engraçadas e algumas, verdadeiramente, encantadoras!
À porta da biblioteca um fantasma e uma bruxa, em tamanho natural, elaborados pela habilidosa assistente operacional, Margarida Morais, convidavam a entrar no espaço da BE.
A profª bibliotecária agradece a colaboração ativa das professoras Carla Sordo e Gracinda Mateus e da cooperação das professoras Deolinda Rosa, Ana Costa, Ana Paula Gonçalves na montagem da exposição.
Parabéns a todos os alunos que realizaram trabalhos e ao grupo de Inglês pelo empenho e motivação, tornando a festa do Halloween uma verdadeira assombração!

Profª bibliotecária

                                                                                                                                                                Lígia Freitas